You are currently viewing NÃO BASTA LEVAR PARA A NATUREZA!

NÃO BASTA LEVAR PARA A NATUREZA!

Mais do que proporcionar momentos de contato com a natureza, animais e diversão com nossos filhos, convido vocês a pensarem como como vivenciamos com eles esses momentos. Estar fora de casa muitas vezes nos convida a relaxar mais, aproveitar mais a vida, a presença deles… nos convida a admirar mais seu jeitinho, seus gostos, suas habilidades desafios, vontades… Muitas vezes nos convida a tratá-los com mais paciência, respeito e empatia, pois com o cérebro relaxado acessamos esses estados com mais facilidade. E é isso que realmente importa! É ISSO!

Para eles, é isso. 

Não importa de verdade, para seu cérebro, se o coelho ficou ou não ficou no colo dele, importa se o pai ou a mãe lidaram com respeito e amorosidade diante de sua reação nessa situação. Não importa se ele andou ou não andou de pedalinho, se ele pode ou não comer o picolé, se ele caiu do balanço, ou se ele ficou com medo do Porco gigante ( muito maior do que ele já tinha visto na vida), o que importa para seu desenvolvimento cerebral, aprendizado emocional e cognitivo é como os pais reagiram e lidaram com tudo isso – ou seus cuidadores primários, (seu adulto de referencia e para quem o cérebro está o tempo todo gritando por atenção e segurança).

Sair de casa, ir pra natureza é para nós aqui em casa, um lugar maravilhoso para eles vivenciarem tudo isso da melhor forma. Tanto o contato com esse mundo que sabemos que tem muuuuito para ensinar, quanto nossos melhores estados emocionais para lidarmos com as crianças e suas necessidades.

É no nosso relacionamento com eles que eles aprendem sobre eles mesmo, sobre as relações humanas e sobre a vida. É alí, na forma com que tratamos, atendemos suas necessidades e acolhemos suas emoções que eles aprendem respeito, empatia, diálogo, resolução de conflitos, inteligência emocional, e etc.

É isso gente! Não adianta ir para a natureza e continuar sendo desrespeitoso com a criança, exigir mais do que ela pode dar, ignorar suas necessidades e ainda achar que ela devia ser grata e estar muito feliz por estar lá! Pode ter certeza que ela trocaria tudo isso por um pouco mais de sua atenção, presença, conexão, respeito e amor incondicional.

Não nos enganemos!

As coisas se somam, mas em seu cérebro a necessidade primordial é nosso amor, nosso olhar, nossa conexão. Por isso que muitas vezes a criança abre mão de necessidades fisiológicas básicas para nos ter, como comer, dormir e até mesmo de seus próprios sentimentos quando aprende que assim ela recebe amor dos pais.

Natureza sim!!! É muito importante!!! Mas não para nos substituir e sim para somar e potencializar!!!

Faz sentido pra você?!?!

Deixe um comentário